quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Pausa produtiva

O blog anda meio parado, eu ao contrário não andei nada parada desde o último post. A barrigona de grávida não pára de crescer, lógico! Quase entrando no oitavo mês a barriga vai bem e linda, mesmo que eu não tenha conseguido escapar das famosas e indesejáveis estrias. Segui as recomendações médicas, não engordei muito, passei muitos cremes, tomei banho com sabonete hidratante diariamente e rezei muito (sim, a obstetra recomenda além de tudo a oração)! Porém não teve jeito, depois eu resolvo o que farei. O negócio é curtir a pança!


Nesse meio tempo também qualifiquei no mestrado, o que foi um momento muito feliz, receber elogios, críticas, incentivos. Saber que estou no caminho certo, encerrar a metade do caminho. É reconfortante e um alívio enorme. Especialmente pra uma mestranda grávida! Ah, e o Arthur participou ativamente da qualificação se mexendo o tempo todo.


Já nas atividades espirituais precisei dar uma pausa no trabalho mediúnico. Vai por mim, a barriga atrapalha bastante e a sensação é de que a gente gasta o dobro da energia na incorporação. Por mais que eu sinta falta de fazer esse tipo de Caridade, é preciso ter discernimento pra entender nossos limites físicos, resguardar o bebê e ainda saber que fisicamente desconfortável ninguém é capaz de realizar um trabalho de qualidade no auxílio de nossos irmãos. Claro que essas são minhas limitações, não há uma regra! Muitas grávidas continuam com sua atividade até quase o final da gestação.


De qualquer forma procuro ajudar de outras maneiras. Atualmente tenho ficado com minha mãe na Cantina cobrindo a licença da moça que tem essa função e está com o ombro deslocado. Como costumo dizer tudo é aprendizado. Lidar com o público é complicado demais. Tenho buscado exercer minha paciência, já que essa não é uma das minhas virtudes. Ao mesmo tempo é curioso observar a postura de algumas pessoas. Como muda! Quando você está dentro do terreiro te tratam bem, como se você fosse especial! Já quando você está atrás de um balcão, servindo salgados, refrigerantes e afins. Elas literalmente te vêem como um subalterno, um serviçal. E o tratamento não é tão bacana. Muito pelo contrário! 


O médium não é um ser especial, que simplesmente por ter faculdades mediúnicas deve ser reverenciado e tratado como uma espécie de semideus. O espírito dos médiuns opta em algum momento por voltar a Terra como instrumento de intermédio entre o plano espiritual e o plano material. Esta missão é uma oportunidade única que lhes é ofertada por Deus no sentido de evoluírem seus espíritos, através do aprendizado proporcionado especialmente pela Caridade que exercem juntos aos irmãos mais necessitados.




Se a mediunidade não torna o médium um ser supremo, acima do bem e do mal, uma das "batalhas" daqueles que são conscientes, estudiosos e preocupados em exercer com responsabilidade suas faculdades mediúnicas é afastar-se deste tipo de idéia. Entregar-se a vaidade é o mesmo que afastar-se da Humildade, da Simplicidade e da Caridade, ou seja, do caminho da evolução espiritual e da Fé! Para nos resguardarmos é indispensável o chamado, "Orai e Vigiai", que nada mais é que um recurso poderoso, que qualquer um pode utilizar, para se proteger tanto de influências negativas externas como de seus vícios, de pensamentos e atitudes perigosas! 
Vigiai e Orai, para não cairdes em tentação - Jesus (Mateus, 26, 41).


Que todas as pausas sejam produtivas e reflexivas como esta! 






O pensamento é força viva, em toda parte; é atmosfera criadora que envolve o Pai e os filhos, a Causa e os Efeitos, no Lar Universal. Nele, transformam-se homens em anjos, a caminho do Céu, ou se fazem gênios diabólicos, a caminho do inferno.


André Luiz, psicografado pelo médium Chico Xavier













sábado, 31 de julho de 2010

Filha de Nanã

Uma coisa que  me intriga muito na Umbanda é a Orixá Nanã. Sou filha dela, mas conheço pouquíssimos filhos de Nanã. Talvez esse seja apenas um dos motivos para que essa Orixá seja uma das menos festejadas nos terreiros. Muitos terreiros não fazem festa para saravar Nanã. Alguns fazem uma gira mais tímida, bem diferente de festas como de Ogum e Iemanjá.

Entrar no terreiro na segunda, 26/07, e ver o Gongá com poucas flores pra Nanã me deu uma tristeza enorme. Não por eu ser apegada a questões estéticas, pois entendo que a simplicidade é uma das pedras fundamentais da Umbanda. Fiquei chateada, porque o fato reflete a ignorância de muitos em relação a essa linda Orixá. Isso mostra que a arrecadação para as flores da sessão festiva dela foi ínfíma!

Tudo isso significa que ainda existe muito médium e assistente, que frequenta constantemente a casa, precisando estudar pra entender que distinções não fazem parte da Umbanda. É contra esse tipo de diferenciação que a Umbanda trabalha. A Umbanda vibra no sentimento de igualdade entre os irmãos. Não faz distinção entre aqueles que procuram por ajuda. Mas como não fazer distinção quando a diferenciação começa com o tratamento dado a cada um dos Orixás?

O que estou dizendo não é de forma alguma uma crítica a minha casa, por mais que a gira estivesse com poucas flores a energia foi maravilhosa, nosso Guia Espiritual, seu Boiadeiro teve a enorme sensibilidade de saudar Nanã com todo respeito, já que Nanã é a padroeira dos Boiadeiros! Isso foi muito lindo e também deve ser levado em consideração. Me emocionei com essa atitude, afinal também sou filha de Boiadeiro.
Pretendo com esse post é apenas fazer uma reflexão.
Saluba Nanã Buruquê! Saluba minha Mãe!





São flores, Nanã, são flores!
São flores, Nanã Buruquê!



MINHA MÃE É NANÃ
É O ORIXÁ MAIS VELHO DO CÉU!
NANÃ, Ô NANÃ BURUQUÊ...
FIRMA SEUS FILHOS
AGORA EU QUERO VER!
SENHORA SANTANA
DAI-NOS VOSSA PROTEÇÃO!
VALEI-NOS AVÓ DE ARUANDA!
VALEI-NOS COM SUA BENÇÃO!
COM SEU MANTO CONSAGRADO!
COM SUA ESTRELA BENDITA!
VALEI-NOS SENHORA NANÃ
LIVRAI-NOS DAS HORAS AFLITAS!

SALUBA NANÃ BURUQUÊ!
SALUBA, MINHA AMADA MÃEZINHA!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Aniversário!

Eu amo fazer aniversário, só não sou muito chegada em aumentar a idade.
Mas esse ano aumentar a idade tem um gostinho mais que especial.
Meus 30+1 trazem literalmente mais um!
Fazer aniversário grávida, e bem grávida, é bom DEMAIS!
Comemoro meu primeiro ano como balzaquiana com um amor dentro da pança.
Meu filhote Arthur tá aqui. Pulando, pulando! Vibrando comigo!
Que cheguem pra ficar as energias positivas!
Aproveito pra agradecer a todos que me ajudam a caminhar, nos planos espiritual, sentimental, material...
Vou comemorar com quem amo.
E na segunda ainda recebo as bençãos de minha mãezinha Nanã!  
Ô Beleza!







A nossa felicidade será naturalmente proporcional em relação à felicidade que fizermos para os outros. 
Allan Kardec

terça-feira, 29 de junho de 2010

Pão com manteiga

Qualquer diversão acaba,
Qualquer paixão apaga,
mas Amor sempre permanece!
Amor é um clássico,
não saí de moda,
é o pretinho básico indefectível!
Amor não perde o sabor,
nem aficcionados!
É arroz com feijão,
é queijo com goiabada,
é café com leite,
é pão com manteiga!
Amor é como programa preferido,
você sabe as falas,
a seqüência das cenas, 
o final da história,
mas sempre assiste a reprise!
Amor se recicla,
muda de cor,
ganha novos aromas!
Amor é como bom vinho, 
quanto mais velho,
mais valiosos.
Amor é Amor!
Não precisa explicar, 
basta Amar!

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Um erro não justifica o outro

Em diferentes momentos, as situações que a vida nos impõe, nos mostram o quanto a nossa caminhada é de eterno aprendizado. E mais, o quanto ainda temos que evoluir. Uma questão sobre erros, caiu ontem no meu colo e me deixou muito triste! Passada a raiva inicial e a tensão gerada pela situação, a cuca começou a refletir sobre a mensagem por trás daquilo tudo. 

Erros são inerentes aos humanos, todos nós erramos! A grande diferença é como lidamos com nossos erros. Alguns negam os erros; outros assumem os erros, mas não tem grande interesse em corrigi-los e tem aqueles que além de assumir seu erro, se desculpam e tentam melhorar, corrigi-lo quando ainda é possível. Geralmente, quem não gosta de assumir seus erros prefere empurrar sua responsabilidade pro colo do outro, ou até justificá-lo baseando-o nos erros alheios. Quanta ignorância e estupidez!
Aprender com os erros é crucial! Esse é o grande objetivo, o segredo da coisa! Ter humildade para assumir aquilo que se fez é um "plus" espiritual! E o plus é exclusivo daquele que erra e aprende com a situação! É uma vantagem individual.

Como estou longe de ser uma santa, confesso sem vergonha, que um das minhas grandes dificuldades é "tolerar", ou melhor, aceitar, a incapacidade das pessoas de assumirem suas falhas, pedirem desculpas sinceras. Isso é uma coisa que preciso aprender para caminhar em Paz e evoluir! Já melhorei bastante, é verdade, mas posso melhorar ao ponto de não me incomodar com determinadas situações.

A Umbanda tem me ajudado bastante nesta trilha evolutiva, o percurso é longo, desgastante, mas eu sigo em frente! Aprendendo a não olhar para trás! Feliz da vida, até quando tomo puxões de orelha do amado e rígido Boiadeiro Laçador! Afinal, é pra melhorar e Guia e pra guiar!
Segue tocando sua Boiada, meu Pai!


"Concedei-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso e sabedoria para distinguir umas das outras".

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Anjo da Guarda

Parece lenda, mas tem muita gente por ai que não faz idéia de que seu grande e verdadeiro protetor é o seu Anjo da Guarda. E não falo apenas de pessoas que estão fora das religiões espíritas e com influência africana. Vejo muita gente nos Terreiros de Umbanda que não conhece a básica, clássica e simples oração do Anjo de Guarda e a vela de Anjo de Guarda.

Todos temos um Anjo da Guarda e ele é um protetor pessoal, ou seja, cada um tem o seu Anjo. Além de protetor nosso Anjo da Guarda tem outras atividades. São guias, mentores e mensageiros. Guias, pois são responsáveis por guiar nossa alma durante toda nossa encarnação na Terra. Mentores, pois nos inspiram ensinamentos nas mais diversas situações da vida, especialmente nos momentos de dificuldades, mas cabe a nós entendermos esses ensinamentos que chegam muitas vezes através de intuições. E Mensageiros, pois levam nossos pedidos a Deus e atuam como advogados de nossas causas perante o Pai.

Já deu pra perceber a importância da atuação dos Anjos da Guarda junto aos seus protegidos, né?

No entanto, assim como nós humanos precisamos de alimentos e cuidados para nos mantermos fortes, nosso Anjo da Guarda e fiél companheiro também necessita. E os cuidados básicos com nosso Anjo são mantermos sempre acessa a vela de nosso Anjo de Guarda e fazermos sempre a sua oração. A Luz emitida pela chama da vela é o alimento que fortalece nosso Anjo. Esta vela deve sempre ficar em um ponto acima de nossa cabeça e com um copo de água ao lado. Quando a vela acaba, deve-se substituí-la, despachar em água corrente a água que está no copo e colocar água no copo que voltará a ficar ao lado da vela nova. Ao acender a vela deve-se sempe fazer uma oração ao seu Anjo. Você escolhe qual oração. O momento da oração é muito importante, é quando você se conectará ao seu Anjo. Faça-a com calma e Amor. Agradecendo a Proteção e a Companhia incessantes!

Segue a oração básica ao Anjo de Guarda:

Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador. Se a ti me confiou a piedade Divina, Sempre me rege, me guarde, me governe, me ilumine. Amém









... Meu Santo Anjo da Guarda,

Velai por mim, abri-me os olhos,

dai-me prudência, em meus caminhos pela

existência. Livrai-me dos males físicos e morais,

das doenças e dos vícios,

das más companhias, dos perigos,

E nos momentos de aflição, nas ocasiões

perigosas, sede meu guia, meu protetor e

minha guarda, contra tudo quanto me cause

dano físico ou espiritual.

Livrai-me dos ataques dos inimigos invisíveis,

dos espíritos tentadores.

Meu Santo Anjo da Guarda, protegei-me.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

O cheiro do outono

Alguém já reparou que o Outono tem um cheirinho característico? Eu sempre notei isso e há poucos dias andando na rua de manhã em direção ao trabalho eu finalmente senti o cheirinho do Outono de 2010. Ah, que Delícia!

Engraçado como os cheiros marcam épocas, situações e trazem lembranças à tona. Quando eu respirei e o identifiquei, automaticamente me lembrei das festas juninas. Das minhas roupinhas de caipira, do caldo verde divino da Mamãe, das fogueiras no quintal, do bolo de milho e de aipim tão gostosos e das cocadas e pés de moleque feitos em casa.


Como eu amo essa estação preguiçosa, com temperatura ideal pra comer coisinhas gostosas, conversas longas sem o desconfortável calor, aquele fim de tarde de céu rosa e azul, abraços pra aquecer no marido, edredon e meia colorida nos pés pra dormir.


A estação que precede o inverno já nos faz dar aquela desacelerada. É a perfeição da Natureza nos ajudando a repor as energias. Agora estou aqui esperando o inverno chegar pra curtir mais friozinho, roupas bonitas, botas nos pés e o barrigão que não pára de crescer.

Mas enquanto o inverno não chega, que venham as festas juninas, os fondues, o edredon quentinho e mais AMOR!

Gosto muito! E sugiro um rolé na Feira dos Nordestinos em São Cristóvão pra quem gosta do clima das Festas Juninas do Nordeste.



Folhas de outono...

Nas árvores, nos ares, no chão...

Oriza Martins



Olha pro céu, meu amor
Vê como ele está lindo
Olha praquele balão multicor
Como no céu vai sumindo...

Luiz Gonzaga

segunda-feira, 10 de maio de 2010

O mês do Amor Sublime

Mês de Maio é regido pela irradiação de puro Amor, Paciência e de Humilde e Infinita Sabedoria de Iofá. Ou seja, pelos queridos Pretos Velhos da Umbanda. Talvez não seja uma coincidência ser o mesmo mês onde homenageamos as mães. Uma vez que o colo de um Preto Velho, seja ele feminino ou masculino, uma vovó ou um vovô, é muito semelhante ao colo de Mãe. É aquele colo especial, que acalma, não julga, ensina a caminhar pelas estradas da Vida, enche de Esperança todos os corações. 


Qual filho nunca se emocionou ou nunca liberou suas maiores tristezas, através de lágrimas, ajoelhado aos pés de um destes adoráveis Vovôs? Qual filho nunca encontrou uma palavra amiga e sábia, um alento revigorante e uma gostosa gargalhada cheia de boas vibrações, quebrando o clima de dificuldades, dos nossos Velhos Africanos? Qual filho nunca se beneficiou com a enorme e sublime sabedoria destas Entidades de Luz? Qual filho nunca se surpreendeu com a irreverência daqueles que passaram tantas dificuldades na Terra sem perder seu amor à vida e ao próximo? Qual filho perdeu a noção do tempo ouvindo as deliciosas e, algumas vezes tristes, histórias contadas pelos Pretos Velhos?


Todos os filhos de Fé sabem exatamente do que estou falando e certamente tem histórias e mais história pra contar sobre suas experiências junto aos Vovôs, seja como assistente, cambono, ou médium trabalhador.


Nesse mês de Maio vamos celebrar a força do Amor, da Sabedoria, da Simplicidade e da Paciência dos Velhos Africanos da Umbanda.  
Celebremos ainda o Amor Incondicional de todas as Mães e de nossas Iabás. Mães de todos nós!




Eles vivem no meio das flores olhando o Céu, beirando o Mar. 
Eles são os Pretos Velhos de Umbanda que vem de Aruanda para trabalhar. 
Adorei as Almas!





São Pretos Velhos, meu Pai, veio de Angola.
Peço licença, meu pai, pra trabalhar.
Mas dizem que a Umbanda tem mironga
E tem mesmo e tem mironga, Pretos Velhos têm congá.


segunda-feira, 3 de maio de 2010

Odo iá, Iemenjá!

A bela figura feminina vestida de azul com enormes cabelos negros, cobertos por um finíssimo véu azul e preso por um adorno de conchas no alto da cabeça, caminhava pela areia na beira do Mar. A todo instante as águas salgadas tocavam seus pés no incessante balanço.


Ela observava a todos que estavam naquela Praia. Mas ninguém era capaz de vê-la. Como uma boa anfitriã recebia cada filho com um largo sorriso, mesmo que nenhum deles pudesse retribuir. Dividia seu reino com grande felicidade, mesmo que muitos não soubessem respeitá-lo e preservá-lo, sujando-o com todo o tipo de lixo. Oferecia-lhes a oportunidade ímpar de equilibrarem suas energias, deixando o negativo que os acompanhava nas suas águas e reenergizando-se através do contato com aquele ambiente.


Muitos que ali estavam entendiam que aquele local é um Reino Sagrado pediam licença e faziam honrarias antes de entrarem nas águas, mas a grande maioria só pensava em diversão e lazer. Mas isso não a incomodava. Ela não estava ali para julgá-los, sua missão era ajudá-los e inspirar-lhes boas vibrações. Auxiliar os aflitos que pediam socorro.


De repente a bela mulher parou e viu uma moça que andava pela areia em direção ao Mar. Seu rosto estava tenso, os olhos fixos nas águas, carregava algumas flores brancas nas mãos bem junto ao peito. Ela parou um pouco antes da marca das ondas na areia. E ainda olhava fixamente para as águas. Fechou os olhos e começou uma oração, um pedido em silêncio e as lágrimas correram seu rosto. A senhora de Azul ouvia atentamente cada uma das palavras que surgiam em sua mente.


Se aproximou mais da jovem que sentiu uma vibração diferente e automaticamente seu corpo todo arrepiou-se levemente. Postou a mão direita sobre coração e a esquerda sobre sua fronte. Um calor reconfortante tomou conta da moça que apertava com mais força as flores contra o peito. Ao mesmo tempo as lágrimas cessaram e um delicioso sentimento de esperança tomou seu ser. Era como se tivesse certeza de que suas preces foram ouvidas e de que mesmo que não fossem atendidas com a urgência que ela gostaria, sentia que não estaria sozinha em suas batalhas e dificuldades.


Diante de toda aquela energia, invisível, mas completamente real, aproximou-se mais e mais das águas que tocaram seus pés. Abaixou, molhou a mão direita, fez um sinal da cruz e agradeceu a Iemanjá. Colocou então as flores numa onda que voltava ao Mar, para que fossem levadas a sua Mãe. Com as mãos livres molhou a nuca e os cabelos e sentiu a sensação de conforto e amparo aumentarem ainda mais. A senhora das Águas Salgadas permanecia ao seu lado sorrindo. Observando-a em sua limpeza espiritual, naquele simples, porém poderoso, ritual.


A jovem sentia que naqueles poucos instantes havia tirado um enorme peso de cima de seu corpo. Olhou novamente mais alguns instantes para as ondas. Mentalizando uma prece de agradecimento. Sem que ela notasse uma lindíssima cabocla se aproximou dela e ficou ao seu lado. Era a Cabocla Jurema da Praia, que por ordem de Iemanjá a acompanharia até a sua casa. Auxiliada por alguns guardiões o grupo faria uma limpeza em sua residência para retirar alguns obsessores que há tempos vinham atrapalhando a vida da moça e de sua família.


Enquanto isso, a doce Iabá, Iemanjá, em meio as ondas continuava a ouvir seus filhos, pois o chamado da Caridade não finda!


Por Dany Dany Aimé




Assim eu me lembro que um dia Vovó Catarina me disse: "Minha filha, eu não te digo que fazendo a sua parte na Caridade a sua vida deixará de ter problemas ou sofrimentos, mas eu te prometo, que na Caridade, você sempre se sentirá amparada, em qualquer situação". E é exatamente assim desde então! 










Ô sereia, sereia,


Ô sereia que nada no mar.


                


Ô sereia que nada no mar,


Ela é filha de Iemanjá.


                

terça-feira, 27 de abril de 2010

Preguiça básica

Tem dia que dá preguiça de sair de casa. Sair do norte rumo ao sul. Com calor, sol na cara e trânsito paulistano. Gente com cheiro estranho sentada ao lado. Papos desconexos com erros de português que agridem os ouvidos.
Quando se pensa em tudo isso a cama quentinha com edredon, ar condicionado e TV no canal predileto fica tão tentadora. O pecado fica quase irresistível. Ai você lembra das milhares de coisas que tem pra resolver e que não saem daquela eterna lista de prioridades. Lembra que tem que ir ao posto finalmente tomar a vacina H1N1 que está há mais de duas semanas na ponta da bendita lista. Continua lembrando de tantas coisas que a cama instantâneamente perde alguns atrativos (só alguns). 
A vida tem um bocado disso, quando a gente começa a pensar demais nas entrelinhas, nos detalhes, nas possibilidades, nas responsabilidades infinitas, tudo perde um pouco do charme. Então tá explicado, por isso que quem tem cuca fresca vive muito melhor e mais feliz!
E agora tô aqui na frente do computador tentando relaxar e pensar positivamente. Vibrar energias boas. Pois mais uma vez não consegui resolver uma questãozinha de trabalho que deveria ser super simples, mas que tem gente sempre atrapalhando. Mas quer saber? Caguei!
Quem sabe da próxima vez eu não fique na minha caminha quentinha bem relaxada, resolvendo as coisas de casa?


...Deus, por favor, apareça na televisão... George Israel 





terça-feira, 20 de abril de 2010

Por que será que temos dois ouvidos e uma boca?

Algumas pessoas deveriam entender que não são boas conselheiras e, portanto não são boas amigas. Poderiam ser boas amigas se tivessem a sensibilidade de perceber que muitas vezes o silêncio ajuda mais que os julgamentos equivocados, os preconceitos, o falar por falar, ou o falar daquilo que não se entende...


Em muitos casos, sentar e escutar o que o outro tem pra desabafar é mais importante (e seguro) do que abrir a porcaria da boca e soltar uma avalanche de asneiras. Ninguém gosta de pessoas assim!


Quando você é fibromiálgico isso ganha um sentido ainda maior, já que a maioria das pessoas desconhece a doença. Mas querem dar pitacos sem saber do que falam. Como isso irrita! 


Você grávida, sem poder tomar seus medicamentos que controlam os sintomas da Fibro, com uma dor do cacete, com a cabeça há dias doendo e ainda tendo que ouvir abobrinhas e julgamentos de que você não passa de uma pessoa fresca, fraca ou preguiçosa. Olha, é o momento que você começa a separar o joio do trigo. Que você pensa: Esse tem sabedoria e humildade, esse é um estúpido, arrogante. E como tem gente que é assim, que tem opinião pra toda e qualquer coisa sem entender 1% de porra nenhuma. 


No ambiente de trabalho, você até entende este tipo de julgamento medíocre, mas não é de lá que vem. Se viesse do ambiente acadêmico também era compreensível, mas também não partiu deste. O que assusta é que vem daqueles que se dizem, apenas bons amigos. De bons amigos assim o umbral anda cheio...


Pessoas assim eu quero LONGE de mim!


Na semana de Ogum, eu peço Proteção, Saúde e Paz pra todos, especialmente para aqueles que não sabem o que dizem.
Pai, afasta todo o mal, esteja ele disfarçado do que for.


Espero em breve escrever aqui que os sintomas da Fibro já não me incomodam...



...O mal é o que sai da boca
do homem... (Pepeu Gomes)

sábado, 10 de abril de 2010

Mensagem de aniversário pra Mamily

A vida é pra ser vivida e festejada com vontade, energia, alegria e muito amor! E você é meu exemplo máximo de amor a vida. Mesmo com as dificuldades, apesar dos pesares, a magia de festejá-la no último ano foi a NOSSA insígnia. Tivemos medo, receios, fé, amizade, amor e finalmente vitória!



No dia de hoje, brindemos a você! A pessoa que você é, com defeitos e muitas qualidades, humana, amiga-conselheira, mãe, esposa mega paciente, solidária, altruísta, amante dos animais, da natureza e das pessoas humildes, respeitadora, mas sem papas na língua..., a mais nova Vovó, SUELY!


Que nossa grande Mãe continue a lhe proporcionar essa força, a doçura, boas energias, fé, saúde, proteção..., pois como você diz o resto é com a gente.


Conte com a companhia sempre de nossos guias amados, mensageiros de Deus. Eles estão sempre ao seu lado, pro que der, vier e ensinando que o impossível não existe pra aqueles que como você creem na Luz! E, portanto, a tem brilhando no coração!


Sem mais delongas, vamos comemorar!


Amamos você,


Sua filha Dany e o pequeno ser que cresce na minha pancinha.


P.S.: A pessoa que eu sou é responsabilidade sua.


sexta-feira, 9 de abril de 2010

Desabafo de uma fibromiálgica

Pra quem, assim como eu, sofre com a Fibromialgia, a dor é uma companheira inseparável, inconveniente e irritante. Como uma pessoa que acredita na reencarnação, na Lei do Retorno, na Lei do Carma e tudo o mais, eu me pergunto: "Que raios meu espírito fez em outras vidas para que nesta precise sofrer com essa maldita doença crônica e sem cura?"


Tenho a impressão que fui um(a) torturador(a) e agora tenho que sentir o tormento constante dessa "inimiga" oculta e até agora incurável pela medicina. Geralmente resignada levo meu Carma nas costas, literalmente! Mas sou humana e tem dias, como o de hoje, após completar uma semana de dor contínua e prolongada, que me calo e choro de raiva, por me sentir sem alternativas. 


É povo fibromiálgico, que merda monumental fizemos em outras vidas, heim?
Pelo visto só nos resta a esperança no aprendizado de como é triste sofrer as dores da alma na carne e aguardar uma próxima encarnação...
Dias melhores virão!


Pequeno comentário: Que nenhum malandrinho venha me dizer para usar antidepressivos, relaxantes musculares, acupuntura, atividade física, Yoga e outros... Já tentei todas as formas de obtenção da tal serotonina, mas nenhum resultado foi significativo para minha qualidade de vida. FODA!




Fibromialgia é uma doença crônica caracterizada por queixas dolorosas musculares difusas. A gravidade dos sintomas torna esta situação clínica não só debilitante como também, frequentemente, incapacitante, embora o doente aparente muitas vezes estar bem.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Surpresas da Vida

Esse ano curso o segundo ano do mestrado, é aquele momento onde a dedicação é pra lá de extra, pois temos que escrever o material da qualificação, que é o ponta pé inicial para o que será um pouco a frente a "famosa" dissertação. Ir aos arquivos fazer pesquisa, ler, ler e ler todo o tipo de trabalho e historiografia que tratem do assunto que estudamos. Juntar todas as peças do quebra-cabeças que nos propomos a montar. E finalmente escrever, escrever e escrever, tudo o que se concluiu, como se não houvesse nenhuma outra coisa pra se fazer da vida.


Depois que o Carnaval passou e o ano efetivamente começou minha mente esteve voltada pro mestrado. Esteve, porque de repente, sem que eu esperasse, uma notícia surpreendente na semana passada dominou todos os meus pensamentos, meus sentimentos, cada centímetro do meu corpo, cada célula.


Não existe forma de fugir do assunto, é uma novidade inesperada, mas também bacana demais. O medo bate, mas é normalíssimo.  O marido exercendo com felicidade o super-novo papel. A família empolgadíssima, os amigos também, as perguntas não param e o segredo fica cada vez mais difícil de ser guardado a sete chaves. Até porque a felicidade é tanta que você tem vontade de usar uma faixa-anúncio.


Portanto, só penso nisso! Não tem como, a vida muda desde o momento da descoberta. A dieta muda automaticamente, as leituras aparecem, as curiosidades e dúvidas pipocam. Os remédios diários aumentam. Não pode beber, não pode comer certas coisas. O jeans incomoda. O corpo começa a se modificar e nem sempre a mudança é tão sutil como dizem, especialmente para mim que já uso sutiã tamanho 44. Cremes e sabonetes hidratantes devem ser excessivamente utilizados. Café é quase proibido e o sono que já faz parte da nova realidade triplica!


Exames e visitas ao médico são rotina! O coração se sobressalta e se emociona a cada revelação. Tudo é novo e a ansiedade fica maior ainda. Ver a concretização do fato na tela LCD é lindo demais. Até o maridão bambeia! A medida que a notícia vai se espalhando é como se o novo estado ficasse mais real.

Esse é apenas o começo de uma nova história.
No meu ventre cresce, a cada dia, o Amor!




A vida é maravilhosa se não se tem medo dela. Charles Chaplin

terça-feira, 30 de março de 2010

Chico Xavier - O Filme

Ontem foi a pré-estréia do filme Chico Xavier, que conta a história deste médium que tanto ensinou e ensina até hoje através de seu legado literário. Chico foi um exemplo de ser humano e essa homenagem é justíssima. Usou a força da sua fé para mostrar a todos a importância do Amor e do Respeito ao próximo, do desapego aos bens materiais e o valor da verdadeira caridade, aquela onde não se espera absolutamente nada em troca.


No entanto, hoje ao ler a matéria no Globo Online sobre o evento realizado no Rio deu para notar o nível de desequilíbrio espiritual de tantos que só fazem julgar o médium como um charlatão ou um falso profeta. A cegueira os impede de ver aquele que realmente foi Chico Xavier. Como ele mesmo nos ensina, não devemos julgá-los, uma vez que estes não têm culpa. Infelizmente se encontram envoltos por um pensamento religioso que prega o fanatismo, a intolerância, o temor a Deus e o apego total aos bens materiais acima de quaisquer outras coisas, acima inclusive do Amor.


"Nunca quis mudar a religião de ninguém, porque, positivamente, não acredito que a religião a seja melhor que a religião b... Nas origens de toda religião cristã está o Pensamento de Nosso Senhor Jesus Cristo. Quem seguir o Evangelho... Se Allan Kardec tivesse escrito que “fora do Espiritismo não há salvação”, eu teria ido por outro caminho. Graças a Deus ele escreveu “Fora da Caridade”, ou seja, fora do Amor não há salvação...” Chico Xavier


E não é só isso, a intolerância muitas vezes se esconde inclusive entre aqueles que se dizem espíritas, vários discriminam seus irmãos que exercem a caridade através da Umbanda ou do Candomblé. Julgando estas religiões atrasadas, primitivas. Sem buscarem compreender que a caridade exercida por Pretos Velhos, Caboclos e Exús visa, assim como no Espiritismo, ensinar o valor do Amor Incondicional como meio de  se aproximar de Deus e enfrentar as dificuldades espirituais do Carma. Que cada uma destas entidades tem seu papel, sua função definida no mundo Espiritual e que através desta "roupagem" mais simplória conseguem se aproximar daqueles que precisam de uma forma mais "palpável" ou mais próxima a sua realidade para praticarem sua fé.


Oremos para que todos sejam capazes de compreender que "só o amor salva o homem, nunca os credos ou as filosofias, porque, os credos são dos homens, o amor é doutrina de Deus." (Vovó Benta. Causos de Umbanda, A psicologia dos pretos velhos. Psicografado por Leni W. Savascki)


Que a força do Amor consiga romper as barreiras da intolerância levando Luz aqueles que se encontram nas trevas!









"O Cristo não pediu muita coisa, não exigiu que 
as pessoas escalassem o Everest ou fizessem 
grandes sacrifícios. Ele só pediu que nos 
amássemos uns aos outros." Chico Xavier



quarta-feira, 24 de março de 2010

Orgulho de ser Umbandista

Abril se aproxima e o dia de Ogum/São Jorge também. Isso me traz a lembrança um episódio extremamente desagradável que aconteceu ano passado. Recebi de uma amiga, através de mensagens do Orkut um texto supostamente histórico e isento de sentido religioso com o objetivo de desmerecer a comemoração do dia de Ogum/São Jorge pela Igreja e religiões como a Umbanda e o Candomblé. O texto se pautava na questão da adoração de imagens, um dos Dogmas seguidos pela religião escolhida por ela, a Igreja Batista.

Fiquei revoltadíssima, escrevi no meu orkut, respondi por e-mail a menina lembrando-a do direito constitucional de liberdade religiosa, falei com Deus e o mundo. Ela me respondeu, mas sua resposta, apesar de conter um pedido de desculpas apresentava um discurso que trazia suas "verdades históricas" como base para seu ato claramente religioso. Ou seja, não havia nenhum arrependimento em seu e-mail e, portanto nenhum respeito a minha religião tampouco ao meu direito. Achei melhor cortar relações para evitar maiores problemas. Até porque, uma pessoa que não sabe respeitar minhas opções pessoais não merece fazer parte de meu convívio ou círculo de amizades. Não por termos religiões diferentes, isso não é nenhum problema para mim, mas por eu não aceitar tamanha intolerância por parte dela. Dei a chance dela se retratar, mas ela optou pela cegueira e o desrespeito.

Enfim, são águas passadas, mas que volto a tratar para dizer o quanto é importante reivindicarmos nossos direitos e lutarmos contra a intolerância religiosa. No Brasil, país onde nasceu a Umbanda, muitas pessoas sentem-se oprimidas em dizer que seguem essa religião, como médiuns ou como freqüentadores. Não deveria ser assim, mas muita gente teme sofrer preconceito no ambiente de trabalho, entre familiares e em seus grupos de amigos.

Eu optei por me "assumir" Umbandista! E convoco meus irmãos queridos de fé a fazerem o mesmo, e ainda, a se declararem Umbandistas ao Censo 2010. Fazemos o bem sem olhar a quem! Não temos motivos para nos esconder.

Saravá Umbanda!
Saravá todos os guias de Luz!
Saravá a Caridade!
Saravá a Fé!



segunda-feira, 22 de março de 2010

Palavrões e outras chulices...

Sei que mocinhas de família, educadas, bonitinhas e meiguinhas não devem falar palavrão. Desde nova minha mãe e, especialmente a rainha do recato, minha vózinha Conceição, me repreendiam quando eu soltava um simples "MERDA". Porque Merda já foi considerado um palavrão cabeludo, mas hoje em dia qualquer criancinha fala e ninguém se espanta.


Tem momentos na vida da gente que o uso de um palavrão é essencial. Pode aliviar o estresse de  certas situações. Por exemplo, quando você dá uma super topada ou prende o dedo na gaveta. Tem coisa melhor que soltar um "PUTA QUE PARIU!" Fala a verdade? Aliás, essa expressão chula é sensacional. Serve para aquelas ocasiões que você vacila. Como quando você esquece uma coisa importantíssima. Tipo o aniversário de um grande amigo, ou a data da entrega de um trabalho. Quando você lembra é quase automático mandar essa.


Quando aquela pessoa que você não se dá muito bem, pois a criatura tem um caráter pra lá de duvidoso, apronta mais uma das suas sacanagens e você fica sabendo. Pronto, cospe-se logo um retumbante "FILHA DA PUTA!". Esse também serve para inúmeras situações


E quando é o outro que dá alguma bobeira? O seu marido esquece de ligar para o eletricista consertar o chuveiro elétrico que queimou no meio dos dias mais frios do ano? Lá vem o famoso: "PORRA, Fulano!".
"FODA-SE" então é imprescindível para certos momentos da vida. É "ligar" o "FODA-SE"  e ser feliz. Tipo quando o "bicho tá pegando" no trabalho. Você tem duas opções a primeira é se estressar e criar rugas e alimentar sua gastrite, a segunda é dar um belo "FODA-SE" para o momento problemático e relaxar. Afinal tudo passa e as coisas voltam ao seu devido lugar.


Outro xingamento excelente é o famoso "VAI TOMAR NO CÚ". Esse é bem agressivo e disparado para aquelas pessoas desagradáveis que adoram perturbar a sua vida. Caí bem para aquele parente "mala sem alça" que vive atazanando a sua existência, ou para aquelas pessoas recalcadas e mal resolvidas que estão sempre querendo puxar seu humilde tapetinho. Ou ainda para amigos e irmãos que adoram fazer brincadeirinhas que você detesta.


E o mais engraçado é que qualquer palavrão pode ter sentidos completamente diferentes dependendo da entonação que nós damos ao falarmos. Já repararam? Um exemplo legal é o "FODA". Você pode tanto se referir ao outro como uma pessoa insuportável, "Fulano de tal é FODA!, vive pegando no meu pé". Ou pode ter o sentido de algo muito bom, completamente positivo, "O show do A-ha foi simplesmente FODAAAAA!".


Eu podia ficar aqui relatando milhões de exemplos para o uso destas palavrinhas chulas, mas muitas vezes providenciais. Infelizmente o trabalho me grita e se eu demorar mais certamente ele me xinga também.


Sem dúvida, "palavrão" tem hora e lugar pra usar, mas sem dúvida eles são um excelente auxílio a nossa expressão.


Uma "PUTA" semana pra todos!

sábado, 20 de março de 2010

Uma beleza de Sábado

Sábado é meu dia preferido da semana. É o dia que faz com que todos os apertos, as ralações e os estresses ganhem um sentido de existir. Já que é um dia que posso desfrutar a vida. Curtir a minha casa, os meus lazeres prediletos, as pessoas que eu amo e tudo o mais. É o dia que eu cuido de mim. No meu sábado só entra quem eu quero.


Hoje acordei bem cedinho, assisti a reprise do GNT Fashion e fui a depiladora cuidar da beleza. Afinal hoje é dia de badalar no Circuito de Moda Carioca com unha feita, sobrancelha bonita, cabelos “modernosos” e roupa novinha.


O engraçado foi que na depilação, com a fofa Lidyane, que eu me refiz de alguns probleminhas da semana. É incrível como uma pessoa que você encontra uma única vez por mês e conhece fragmentos da sua vida consegue definir tão bem como você deve superá-los.


Creio que ela é realmente uma mulher bacana e impressionante. Mas hoje ela além de cuidar da minha beleza exterior, com algumas poucas palavras acalmou meu coração e salvou a minha beleza interior e minha crença nas pessoas.


Existe gente pra tudo no mundo. Gente muito ruim e desorientada, mas também existem pessoas especiais, iluminadas por Deus. E que nossos guias colocam no nosso caminho pra fazer a gente enxergar que aquilo que deve ficar marcado é o bem que a gente faz e o que a gente recebe. O mal que fazem pra gente é mais um pontinho na tabela de sabedoria acumulada. E ponto final!


De fato, remoer coisas ruins faz mal pra Alma, pra Aura, pro estômago, pra pele e pra Vida!


Hoje me sinto especialmente bonita e feliz! Ah, e muito mais leve, mesmo sem a matéria ter emagrecido uma grama.


Viva o Sábado e Viva Sábado!




sexta-feira, 19 de março de 2010

Lição da semana - Lobo em pele de cordeiro

A semana foi enlouquecedora! Mas ficou tudo bem, com a graça de Oxalá.
É de Oxalá, pois sou nascida e criada na Umbanda e Paganista desde a adolescência.


Voltando a semana, o parto de um dos tantos trabalhos do mestrado aconteceu. Em cima da hora? Sim! Mas o que interessa é que eu gostei do resultado. Agora se o professor vai gostar, são outros quinhentos. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos. Pois ainda tem um ano inteiro de dissertação, capítulos e partos pela frente.

O que marcou mesmo essa semana foi a decepção imensa que uma pessoa super querida me "proporcionou". Uma pessoa que eu torço muito, defendia demais, fazia inúmeros agrados, pra tirar um pouquinho aquele peso do ambiente que "dividimos", respeitava pelo carinho, a "pureza" e a "humildade". Tem coisas que vem pra ensinar. E a minha lição foi que todos temos o direito de mudar, mas para melhor!


Temos o direito de voltar atrás? Claro! Temos o direito de nos afastarmos de pessoas queridas e nos aproximarmos mais de outras? Sem dúvida! Temos o direito de nos preocuparmos com o nosso futuro? Inquestionável! Só não temos o direito de nos transformarmos em pessoas ingratas, com caráter questionável e capazes de fazer coisas para prejudicar a vida de nossos amigos ou "ex-amigos" ( se preferir, "Pessoa Decepção").


Dizem por ai, que o Diabo era um Anjo que se revoltou contra Deus e foi capaz de fazer todos os tipos de males. Se essa história religiosa é verdade, eu não sei. Porém, aprendi que seres humanos que parecem anjos podem se transformar em criaturas muito ruins.

Desejo que Deus, Jeová, Oxalá, ou sei lá o nome que você usa, lhe dê muita LUZ!
Pois perdão só é dado a quem se arrepende, corrige seus erros e, principalmente, MERECE!


Tô aqui inteira, cercada pelas boas energias protetoras e por pessoas que me amam e me envolvem com suas energias positivas.


Orai e Vigiai!


quinta-feira, 11 de março de 2010

Produção intelectual

É difícil começar
E me pego esperando
Aquela idéia "baixar"

Distraída
De repente
Do nada

Aquela idéia safada
Perdida
Escondida
É o ponto de partida

A primeira contração
Carregada de emoção
É só esperar o momento
De expelir esse rebento

Saia logo
Não me aguento
Esse parto é muito lento

Socorro!


Exatamente assim...